Introdução

A pele constitui a barreira natural de defesa do corpo, quando esta fica comprometida fica mais vulnerável à penetração de agentes estranhos e consequentemente à formação de lesão - ferida.

Em contexto laboral, muitas feridas são um problema, quer para pacientes, quer para os profissionais que as tratam, pelas complicações inerentes à própria ferida e/ou por complicações do próprio indivíduo ou do ambiente.

Pelos avanços científico, tecnológicos e farmacológicos fruto da investigação produzida a abordagem à ferida tem evoluído nas últimas décadas. Existe já muita evidência científica nesta área da prática e do conhecimento. Conscientes destes factos estamos certos de que esta pós-graduação visa fornecer elementos adicionais aos saberes dos profissionais que na sua atividade, quer no âmbito institucional, quer no âmbito domiciliário, lidam com feridas.

Data de realização do curso

outubro de 2020

Estrutura curricular

Estrutura Curricular

U.C. 1 - A pessoa con Ferida: Avaliação Multidimensional

1.1. Anatomia e fisiologia da pele

1.2. Fisiologia da cicatrização: na ferida Aguda e na ferida crónica; o ambiente ideal para a cicatrização (favoráveis e condicionantes)

1.3. Controlo da dor: farmacológico e não farmacológico

1.4. Avaliação e intervenção Nutricional: Instrumentos de avaliação nutricional; Desnutrição como fator de risco major; O papel dos nutrientes na prevenção e no tratamento de feridas

1.5. Controlo da infeção: Limpeza ambiental e dos materiais; destino dos resíduos

U.C. 2 - Opções de tratamento local na Ferida

2.1. Avaliação e caracterização da ferida

2.2. Preparação do leito da ferida: Tipos de limpeza; desbridamento

2.3. Gestão do exsudado

2.4. Controlo da Infeção: biofilme

2.5. Estimulação das margens e a pele perilesional: maceração; eritema; escoriação; descamação; edema e vesículas

2.6. Opções terapêuticas - Materiais de penso

2.7. Opções avançadas

2.8. Casos clínicos

U.C. 3 - Guidelines Internacionais em Feridas

3.1. Úlcera por pressão: da prevenção à intervenção

3.2. Pé Diabético e o potencial para o desenvolvimento de lesões

3.3. Úlcera de perna

3.4. Queimaduras

3.5. Prevenção da infeção do local cirúrgico

3.6. Feridas malignas e radiodermites

U.C. 4 - Ostomias e Incontinência

4.1. Ostomia de eliminação

4.2. Ostomia de respiração

4.3. Ostomia de alimentação

4.4. Incontinência e vulnerabilidade da pele.

U.C. 5 - "Empowerment" do Profissional e do Cuidador

5.1. Pesquisa em feridas, Tipos de estudos

5.2. Prática baseada na evidência

5.3. Feridas em contexto institucional e em contexto comunitário

5.4. Indicadores e registo no SClínico

5.5. Cuidar do Cuidador: Dificuldades e necessidades

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass;
Fotocópia do Certificado de Habilitações; 
Preenchimento do boletim de candidatura online:  https://inscricoes.cespu.pt/formacao
Fotocópia do Cartão de Cidadão (opcional);
Comprovativo de transferência para o IBAN PT500033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura (50 euros).

Informação e contactos

CESPU-Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Gandra - Paredes
Campus Universitário de Gandra - Paredes
R. Central de Gandra, 1317
4585-116 GANDRA PRD - PORTUGAL

Entidades parceiras

Coordenação científica

Coordenação pedagógica

Objetivos

1. Preparar profissionais para poderem planear e intervir, em equipas multidisciplinares, na pessoa portadora de ferida;

2. Preparar e formar para uma adequada intervenção em problemáticas de pessoas portadoras de feridas tendo por base uma visão multidimensional;

3. Promover a melhoria contínua da qualidade de cuidados com base no conhecimento científico dos profissionais da saúde;

4. Incentivar a pesquisa e produção de conhecimento na área da saúde e em particular sobre a investigação sobre avaliação e intervenção em feridas.

Metodologia

Avaliação teórica e prática. Face à pandemia do COVID-19, algumas sessões poderão decorrer em videoconferência.

Destinatários

Enfermeiros, Médicos, Farmacêuticos e Técnicos de Farmácia.

Candidatura e selecção

Candidaturas até ao dia 24 de setembro de 2020.
A seleção é realizada por ordem de inscrição.

Nº de vagas para o curso

25

Carga horária

165 horas de contacto

Unidades de crédito do curso

20

Critérios de aprovação

O número de faltas não poderá exceder os 25% da carga horária. Avaliação contínua.

Duração e regime

O curso decorre de outubro de 2020 a julho de 2021. As aulas decorrem à sexta-feira, das 18h00 às 22h00 e sábado das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 (excecionalmente das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00). 

Cronograma

outubro de 2020 a junho de 2021

30 e 31 de outubro de 2020

6, 7, 20 e 21 de novembro de 2020

4 e 5 de dezembro de 2020

9, 22 e 23 de janeiro de 2021

5, 6, 19 e 20 de fevereiro de 2021

5, 6, 20 e 21 de março de 2021

9 e 10 de abril de 2021

7, 8, 14, 15, 28 e 29 de maio de 2021

18 e 19 de junho de 2021 

4 de julho de 2021

Cronograma provisório 

Corpo docente

Abílio Teixeira, Mestre

Enfermeiro no SCI1 do CHUP-HSA, Investigador associado no CINTESIS, Professor Assistente Convidado na ESSSM e UA, Vogal de Enfermagem da APNEP. Mestre em Ciências de Enfermagem, Doutorando em Ciências de Enfermagem e Pós-graduado em Gestão e administração dos serviços de Saúde. Linhas de investigação: Empoderamento Profissional, Enfermagem Baseada na Evidência, Nutrição. Palestrante em congressos nacionais e internacionais com os temas das linhas de investigação em Feridas e ventilação artificial.

André Vaz, Mestre

Enfermeiro na ARS Norte, Mestre em Tratamento de Feridas e Viabilidade Tecidular pela UCP, ICS. Membro da APTFeridas. Formador de várias formações em várias entidades formativas sobre Feridas, nomeadamente Úlcera de Perna e Pé diabético. Organizou, participou em vários Eventos sobre Feridas, assim como é detentor de várias formações sobre a temática.

Assunção Nogueira, Profa. Doutora

Professora Adjunta Principal / Professora Auxiliar no IPSN, CESPU, Doutora em Educação, Mestre em Ciências da Enfermagem, Especialidade em Enfermagem Comunitária. Leciona e acompanha trabalhos na área da Geriatria e Gerontologia. Foi formadora da ARS, Norte sobre Cuidados Domiciliários. Investigadora no IINFACTS. Tem desenvolvido trabalho e continua na área da Geriatria e Gerontologia. Presidente do Conselho Pedagógico da ESSVS. Tem vários trabalhos publicados em revistas científicas e capítulos de livros. Organizou e participou em comissões científicas em vários eventos Científicos.

Filomena Sousa , Mestre

Enfermeira Hospital da Prelada, Mestre em Ciências de Enfermagem, Doutoranda em Ciências de Enfermagem, Pós-graduação em supervisão clínica de Enfermagem, Pós-graduação em feridas, ostomias e incontinências. Membro APTFeridas e coordenadora do grupo Úlceras por Pressão. Masterclass em UPP Universidade Ghenth. Publicação de vários artigos relacionados com feridas. Formadora em várias entidades formativas. Participação em congressos como congressista, como palestrante e como membro da comissão científica e organizadora. 

Maria Manuel Castro , Enfª

Enfermeira Estomaterapeuta no CH São João. Foi Cofundadora e vice-presidente da Associação de Enfermeiros de Cuidados em Estomaterapia. Possui o Curso de “Experto en Estomaterapia” pela Universidade de Navarra. Tem vários trabalhos científicos publicados em Conferências, Congressos e Capítulo de Livro.

Marisa Matos , Enfª

Enfermeira com Pós Graduação em avaliação e intervenção em feridas. Exerce funções no serviço de radioterapia externa do Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil – EPE. Possui longa  e vasta experiência na gestão de complicações da Radioterapia e ferida maligna. Faz parte de grupos de trabalho que se dedicam à elaboração de consensos na abordagem da radiodermite e participa ativamente no movimento associativo na área das feridas e da enfermagem em oncologia. Tem desenvolvido trabalhos de investigação na área da agressão cutânea por radioterapia externa. As suas principais áreas de interesse são a radiodermite, ferida maligna e cuidados à pele.

Paulo Ramos, Mestre

Enfermeiro, exerce funções na USF Corino de Andrade no ACES Grande Porto IV. Vice-presidente da APTFeridas, Mestre em Feridas e Viabilidade tecidular e Pós-Graduado em Cuidados Avançados em Feridas, Ostomias e Incontinência. Formador em Feridas em várias entidades formativas. Participou, organizou e palestrou em vários eventos científicos relacionados com Tratamento de Feridas.

Rui Pedro Silva, Enf.

Enfermeiro a exercer funções na Unidade de Cuidados na Comunidade Vallis Longus, onde é responsável pela Equipa de Cuidados Continuados Integrados. Especialista em Enfermagem de Reabilitação, Pós-Graduação em Ostomias, Incontinência e Tratamento Avançado de Feridas pela Universidade Católica. Vice-Presidente do Grupo Associativo de Investigação em Feridas. Formador na área de Viabilidade Tecidular e Tratamento de Feridas em várias instituições formadoras.