Introdução

As novas tecnologias na saúde e as crescentes exigências e expectativas dos cidadãos têm determinado, nos últimos anos, o aumento da procura dos serviços de saúde. Por seu lado, para fazer face a alterações sócio económicas, a oferta, quer em termos de serviços de saúde públicos quer privados, tem vindo a ajustar-se no sentido de proporcionar aos cidadãos a melhoria das acessibilidades, a integração dos serviços de prestação de cuidados, a melhoria da qualidade do serviço e o acesso a programas de auto cuidados, que incluam mais informação e formação sobre aspectos de saúde.
A Especialização em Sistemas de Informação para a Saúde visa a formação pós-graduada em temas que integram aspectos organizacionais, sociais e tecnológicos relacionados com a gestão, o desenvolvimento e a utilização de Tecnologias da Informação e Comunicação nas organizações de saúde.
Destina-se aos profissionais de saúde que possuam uma licenciatura e pretendam complementar ou reciclar os seus conhecimentos.

Data de realização do curso

11 de Março de 2011

Áreas de conhecimento

  • Desporto
  • Enfermagem
  • Farmácia
  • Fisioterapia
  • Medicina
  • Medicina Dentária
  • Psicologia
  • Segurança e higiene no trabalho
  • Gestão / administração
  • Cardiopneumologia
  • Podologia
  • Ciências Farmacêuticas
  • Análises Clínicas e de Saúde Pública
  • Nutrição

Estrutura curricular

UNIDADE CURRICULAR 1 – GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE
1- Caracterização das organizações de Saúde

  • Modelos e formas de gestão
    • OBJECTIVOS: Debater as particularidades de um sistema de saúde. Comparar diferentes sistemas de saúde. Conhecer diferentes sistemas de saúde implementados em outros países. Novas formas de gestão: parcerias público privadas. Análise crítica das diferentes formas de gestão.
  • O Sistema Nacional de Saúde
    • OBJECTIVOS: Perceber como está estruturado o SNS, a sua importância para o funcionamento do sistema de saúde na sua globalidade. Evolução do SNS desde a sua constituição; seus principais paradigmas e desafios. A utilização dos Sistemas de Informação pelo SNS – seu enquadramento na política estratégica.
  • O Hospital como referência central do SNS
    • OBJECTIVOS: Compreender a importância dos hospitais para o funcionamento do sistema. Modo de articulação dos hospitais com as restantes unidades de saúde. Estrutura e organização de um Hospital. A importância dos Sistemas de Informação num Hospital.

2- Fundamentos da Gestão e Desempenho Organizacional
  • Modelos de gestão
    • OBJECTIVOS: Diferentes modelos de gestão organizacional aplicáveis às unidades de saúde. Gestão interna vs gestão direccionada para o utente. Troca de experiências entre os participantes sobre a realidade de diferentes instituições. Caso específico dos Centros de Responsabilidade Integrados.
  • O Financiamento da Saúde
    • OBJECTIVOS: Enquadramento teórico sobre diferentes formas de financiamento da saúde. Debater a problemática da escassez de recursos financeiros e do crescimento progressivo dos custos com a saúde. A situação portuguesa.
  • Gestão de RH nos serviços de saúde
    • OBJECTIVOS: Identificar as diferentes categorias profissionais integrantes do sistema de saúde. A aplicação do código de trabalho e a política de vínculos, vencimentos e carreiras. Debater temas como: as particularidades intrínsecas da gestão de recursos humanos na saúde ou o paradigma da aplicação de sistema de incentivos. Meios de envolvimento dos RH no desempenho da organização. A política de formação.
  • As Tecnologias de Informação e o Desempenho Organizacional
    • OBJECTIVOS: Perceber de que forma as tecnologias de informação inferem no desempenho organizacional. A política de comunicação nas organizações de saúde. Debater a importância dos sistemas de informação como complemento da prestação de cuidados.


UNIDADE CURRICULAR 2 – TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
  • A relação entre Sistema Organizacional e os sistemas de informação.
  • O papel das tecnologias da informação e das aplicações informáticas nas actividades que lidam com informação.
  • A segurança da informação:
  • Riscos e ameaças para a segurança da informação.
  • Medidas para proteger a informação:

UNIDADE CURRICULAR 3 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE
  • Percurso dos Sistemas de Informação na Saúde
  • Sistema de Informação para Apoio à Actividade Médica
  • Sistema de Informação para Apoio à Prática de Enfermagem

UNIDADE CURRICULAR 4 – INTEROPERABILIDADE/INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS
  • Interoperabilidade: arquitecturas, protocolos, codificação, normas e ontologias.
  • Metodologias de registo clínico.
  • Integração, Difusão e Arquivo da Informação Médica.
  • Interoperabilidade e apoio à decisão.
  • Metodologia Problem Oriented Medical Record (POMR) e SOAP.
  • Processo Clínico Electrónico (EMR vs EHR).
  • Inteligência na integração de Sistemas.

UNIDADE CURRICULAR 5 – SISTEMAS DE BUSINESS INTELLIGENCE
  • Tecnologias associadas aos Sistemas de Business Intelligence na perspectiva dos Sistemas de Informação para o suporte e optimização da Gestão e da Tomada de Decisão.
  • Conceitos associados aos sistemas de Business Intelligence com base em tecnologias de recolha e de armazenamento de informação como as Bases de Dados e Data Warehouses, Processamento Analítico e Data Mining.
  • Técnicas, modelos, metodologias, tecnologias e ferramentas de Data Mining e Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados.
  • Descoberta de conhecimento atendendo a objectivos como a classificação, a segmentação, a análise de séries temporais e sequências de dados.
  • Conceitos sobre Tomada de Decisão, Suporte Computacional, Modelação e Análise e Sistemas de Apoio à Decisão.

UNIDADE CURRICULAR 6 – GESTÃO POR PROCESSOS
  • Entender as vantagens/benefícios de gerir uma organização por processos.
  • Requisitos para a gestão por processos.
  • Riscos na implementação da gestão por processos.
  • Conceitos de mapeamento e modelação de processos.
  • Ferramentas de análise dos processos do negócio.
  • Técnicas para Monitorização dos Processos, a metodologia PDCA.
  • Mapeamento e Modelação de Processos e o BPM (Business Process Management);
  • A utilização de ferramentas informáticas na Modelação e Mapeamento de Processos.

UNIDADE CURRICULAR 7 – GESTÃO DE PROJECTOS
Este módulo fornece uma visão geral da gestão de projectos e das áreas de conhecimento associadas ao ciclo de vida de um projecto, apresentando as técnicas e ferramentas para gerir projectos de qualquer natureza.
  • Conceitos de gestão de projectos.
  • Entender o contexto da gestão de projectos dentro das organizações.
  • Ciclo de vida do projecto.
  • Iniciação.
  • Planeamento.
  • Execução.
  • Ferramentas exploração e gestão de projectos.

UNIDADE CURRICULAR 8 – FERRAMENTAS DE PRODUTIVIDADE PESSOAL
  • Gestão do Tempo
    • OBJECTIVOS: Compreender a relação que o tempo e a sua gestão têm com o nosso desempenho. Aprender a identificar as actividades com que ocupamos o nosso tempo, implementar ferramentas que nos permitem registar, monitorizar e analisar aquilo que fazemos, para saber onde estamos a utilizar o nosso valioso tempo.
  • Folha de cálculo
    • OBJECTIVOS: Seleccionar a informação pertinente para a criação de indicadores, gráficos, tabelas dinâmicas ou simplesmente listas, para avaliar ou analisar actividades, sectores, eventos ou pessoas é um dos pontos que não pode ser descorado, pois o que não é avaliado não pode melhorar.
  • Processador de texto
    • OBJECTIVOS: Criar documentos estruturados de fácil utilização e manutenção, transformá-los em modelos que podem ser reutilizados, para assim poupar tempo em futuras actividades.
  • Modelação gráfica
    • OBJECTIVOS: Criar panfletos, trípticos ou apresentações para serem utilizados no departamento ou nas mais diversas actividades.

UNIDADE CURRICULAR 9 - PERSPECTIVAS DE EVOLUÇÃO DAS TÉCNOLOGIAS E DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA A ÁREA DA SAÚDE E ÁREAS EMERGENTES
  • Sistemas de Informação na Saúde numa perspectiva nacional.
  • Tecnologias, SI e áreas emergentes.

UNIDADE CURRICULAR 10 – SISTEMAS DE QUALIDADE NA SÁUDE
  • Conceitos e dimensões da Qualidade em Saúde.
  • Abordagem aos Sistemas de Gestão da Qualidade (JCI, HQS, ISO e EFQM) utilizados no sector saúde.
  • Indicadores da Qualidade. Importância das ferramentas de Business Inteligence.
  • O papel das ferramentas informáticas no desenvolvimento da qualidade organizacional.
  • Perspectivas da gestão do risco em saúde.

SEMINÁRIO 1
  • Apresentação e exploração das principais aplicações informáticas existentes no mercado para a área da saúde.

SEMINÁRIO 2
  • Apresentação e exploração de Ferramentas de apoio à Decisão.

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Certificado de Habilitações;
Preenchimento do boletim de candidatura (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Bilhete de Identidade, Cartão de Contribuinte ou do Cartão de Cidadão;
Cheque ou comprovativo de transferência para o NIB 0033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura.

Informação e contactos

CESPU-Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
R. José António Vidal,81
4760-409 Vila Nova de Famalicão - PORTUGAL

Entidades parceiras

Coordenação científica

Coordenação pedagógica

Objetivos

É objectivo da Pós-graduação em Tecnologias e Sistemas de Informação para a Saúde dotar os profissionais da área com conhecimentos por forma a suportarem e optimizarem as suas situações de trabalho e de contribuírem para o melhoramento do funcionamento das organizações aproveitando as potencialidades das tecnologias da informação.
No final da formação, o aluno será capaz de:

  • Conhecer e representar os processos e o funcionamento das organizações da área da saúde;
  • Compreender e representar os sistemas de informação de organizações da área da saúde;
  • Compreender e acompanhar os processos de mudança inerentes à adopção das tecnologias da informação;
  • Descrever os requisitos das aplicações informáticas adequadas;
  • Auxiliar na selecção, de entre a oferta de aplicações informáticas existente no mercado, as aplicações que constituam uma boa solução;
  • Acompanhar o processo de instalação e configuração dessas aplicações;
  • Compreender como as várias aplicações informáticas podem interoperar e tirar o maior partido dessa integração;
  • Compreender e utilizar informação de gestão para apoio à decisão nos seus processos de trabalho assim como para a gestão do seu desempenho;
  • Compreender as noções de segurança inerentes aos sistemas de informação e actuar em conformidade;
  • Compreender e aplicar modelos de gestão da qualidade;
  • Utilizar ferramentas de produtividade pessoal.

Resumo

A Especialização em Sistemas de Informação para a Saúde visa a formação pós-graduada em temas que integram aspectos organizacionais, sociais e tecnológicos relacionados com a gestão.

Metodologia

O plano pedagógico desenvolve-se em aulas teóricas, teórico-práticas e seminários.

Destinatários

Licenciados nas áreas das Ciências da Saúde e outros Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos na área dos Sistemas de Informação.

Candidatura e selecção

Análise curricular Académica e Profissional e ordem de inscrição.

Nº de vagas para o curso

30

Carga horária

224 Horas

Unidades de crédito do curso

25

Critérios de aprovação

O número de faltas não poderá exceder 20% da carga horária.
Aprovação nos dois testes escritos ao longo do Curso, sendo condição de aproveitamento uma classificação igual ou superior a 50%.

Duração e regime

O curso decorrerá de Março a Novembro de 2011. As aulas decorrerão às sextas, das 18h00 às 22h00 e aos sábados, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Quinzenalmente).

Cronograma

PROVISÓRIO
11, 18, 19, 25 de Março de 2011
1, 2, 8, 15, 16 e 29 de Abril de 2011
6, 7, 13, 20, 21 e 27 de Maio de 2011
3, 4 e 17 de Junho de 2011
1, 2, 8, 15, 16 e 22 de Julho de 2011
9, 10, 16, 23, 24 e 30 de Setembro de 2011
7, 8, 14, 21, 22 e 28 de Outubro de 2011
4, 5, 11, 18, 19, 25 e 26 de Novembro de 2011
O Cronograma poderá sofrer alterações por parte da Coordenação Pedagógica, sendo comunicado atempadamente.

Corpo docente

Manuel Filipe Santos, Prof. Doutor
Professor Auxiliar no Departamento de Sistemas de Informação - UM. Pertence ao grupo de investigação em Busines Intelligence (BIG) onde é responsável por vários projectos de investigação científica e orientação de trabalhos de doutoramento associados à área da saúde/medicina. É autor de mais de 60 publicações científicas e de um livro editado em Portugal sobre a Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados e Data Mining.
João Miranda, Mestre

Mestrado em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação na Universidade do Minho. Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação –pela UM. Certificação em Information Technology Infrastructure Library (ITIL V3 Foundation)”, pelo “Examination Institute for Information Science (EXIN)”. Associado do “IT Service Management Fórum (ITSMF)” – Portugal. Diretor do Serviço de Gestão de Tecnologias e Sistemas de Informação desde Março de 2016, do Centro Hospitalar do Alto Ave, EPE (CHAA). Líder do Grupo “Gestão da Comunicação e da Informação (MCI)” do Processo de Acreditação Hospitalar do CHAA pelo referencial da Joint Commission International. Membro do Grupo Dinamizador da Qualidade do CHAA.

José Carlos Nascimento, Prof. Doutor
Licenciado em Engenharia Electrotécnica (Opção Sistemas Digitais e Computadores - FEUP). Mestre em Informática de Gestão - UCP. Doutor em Tecnologias e Sistemas de Informação - UM. Actualmente é Professor Auxiliar do Departamento de Sistemas de Informação da UM. A nível profissional e académico tem focado a sua actividade na Gestão de Sistemas de Informação, com uma ênfase em diversos aspectos do triângulo Empresa – Profissional SI – Mercado TI/SI e nas temáticas da Sociedade de Informação (Portugal Telecom, o Banco Borges & Irmão, o Grupo Sonae, a Digital Equipment Corporation, a Oracle e a TV Cabo Porto. Foi Sub-Director do Instituto Nacional de Arquivos-Torre do Tombo. Desde Março de 2008 que é assessor para as TIC do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde.
Filipe Coimbra, Dr.
Licenciado em Administração Pública e Mestre em Economia e Políticas da Saúde – UM. Curso de Introdução ao Controlo e Auditoria Interna – IPAI. Colaborador do Gabinete de Planeamento, Controlo e Apoio à Gestão, desde 2003, desempenhando funções de coordenação desde 2007. Membro de diversos grupos de trabalho do Processo de Acreditação Hospitalar do CHAA pelo referencial da Joint Commission International. Actualmente é membro do Grupo Dinamizador da Qualidade do Centro Hospitalar do Alto Ave (CHAA).
Gabriel Pontes, Eng.
Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática – UM. Mestre em Sistemas de Informação – UM. Preparação da tese do programa Doutoral em Engenharia Biomédica – UM. Curso de pós graduação “Curso de Alta Direcção em Administração Pública” (CADAP) UM/INA. Autor de vários artigos científicos. Desempenha funções de Vogal do CA do Centro Hospitalar do Alto Ave (CHAA). Membro da bolsa de investigadores da Fundação Ciência e Tecnologia (FCT). Desempenhou funções de consultor da AEP, Director do Serviço de Sistemas de Informação de um grupo têxtil e também desempenhou funções de formador de tecnologias de Informação em vários organismos de ensino.
Gabriel Machado, Dr.
Licenciado em Tecnologias e Sistemas de Informação – UM. Responsável pelo departamento de tecnologias de informação, Petroassist, Grupo Petrotec.
José Castanheira, Dr.
Licenciatura em Matemática - Ramo de Especialização Cientifica, Matemática Aplicada – UP. Colaborador do IGIF durante 18 anos. Chefe de Divisão no IGIF-Porto, para a área dos Sistemas de Informação. Director da Delegação do Porto no IGIF. Colaboração e responsabilidade na concepção, análise, desenvolvimento e implementação de alguns sistemas como o SONHO, SINUS, SAM, SAPE e Cartão de Utente do SNS. Colaborador da ULS de Matosinhos desde Fevereiro de 2006.
José Machado, Prof. Doutor
Professor Auxiliar do Departamento de Informática da UM. Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática – UM. Doutor em Informática – UM. O seu trabalho de investigação está relacionado com os sistemas de bases de dados e de representação de conhecimento, os sistemas multi-agente, o processo clínico electrónico, a interoperabilidade e a integração de sistemas de informação e a aplicação da Inteligência Artificial à resolução de problemas na área médica e clínica.
António Abelha, Prof. Doutor
Professor Auxiliar do Departamento de Informática - UM. Licenciatura em Engenharia de Sistemas e Informática – UM. Mestre em Informática de Gestão – UM. Doutor em Informática - UM. O seu trabalho de investigação está relacionado com os sistemas de bases de dados e de representação de conhecimento, os sistemas multi-agente, o processo clínico electrónico, a interoperabilidade e a integração de sistemas de informação e a aplicação da Inteligência Artificial à resolução de problemas na área médica e clínica.
Carlos Alberto Nunes, Dr.
Licenciado em Medicina e Especialista em Medicina Geral e Familiar Assistente Graduado de Clínica Geral RRE de Fânzeres, Centro de Saúde de Rio Tinto. Coordenador do RRE de Fanzeres. Membro da Comissão para a Avaliação dos Novos Modelos de Gestão dos Centros de Saúde do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos.
Lucas Ribeiro, Eng.
Mestrado em Informática Médica pelas Faculdades de Medicina / Ciências – UP. Membro do CINTESIS (Centre for Research in Health Technologies and Information Systems) Director do Serviço de Informática e Telecomunicações do Centro Hospitalar de Trás os Montes e Alto Douro, EPE.
Jorge Pontes, Dr.
Gestor da Qualidade e Membro do Grupo Coordenador do Processo de Acreditação Hospitalar do HSOG pelo referencial da “Joint Commission International”. Auditor do “Health Quality Service” e normas ISO 9001:2000. Licenciado em Enfermagem de Reabilitação. Gestor de empresas na área da saúde. Docente do Ensino Superior. Consultor em Sistemas de Gestão da Qualidade na área da Saúde. Mestrando e Pós graduado em Gestão de Recursos Humanos (UM).

Emolumentos

Candidatura
50 Euros
Propinas
2.400 Euros ou 12 prestações mensais de 200 Euros.
(Cheques pré-datados)
20% Desconto para Cooperantes e funcionários da CESPU.
10% Desconto para Ex-alunos da CESPU, e para Instituições Protocoladas.
5% Desconto a pronto pagamento.