Introdução

A abordagem e a contenção dos desvios de saúde que ocorrem durante um desastre, é uma das tarefas mais difíceis de concretizar para o profissional de saúde. Requer conhecimentos específicos e a capacidade de organizar um sistema de Saúde, adequado á situação de desastre em si, associada as capacidades técnicas, proporcionando cuidados de saúde de alta qualidade num ambiente hostil e na maior parte das vezes sem os recursos que habitualmente gerem no seu ambiente de trabalho.
Na sua maioria os problemas e as dificuldades encontradas nesta resposta a um desastre são devidos a uma insuficiente Educação e Treino de todo o profissional envolvido, na maior parte das situações aliado a um total desconhecimento dos protocolos e procedimentos dos outros agentes envolvidos nas operações de socorro.
Assim, uma educação apropriada e treino em todos os aspectos da Medicina de Catástrofe, são essenciais para os gestores, pessoal chave e todos os actores envolvidos na resposta Médica e de Saúde a uma situação de desastre.
Decorre desta necessidade o envolvimento educacional, de autoridades académicas em associação com profissionais qualificados deste curso de Gestão de Crises.

Data de realização do curso

Novembro de 2010

Áreas de conhecimento

  • Enfermagem
  • Medicina

Estrutura curricular

MÓDULO I – FORMAÇÃO TEÓRICA

  • Teoria Moderna da Gestão de Crises, os novos reptos;
  • As Novas Ameaças na Sociedade do Século XXI;
  • A Segurança como um direito e um bem social;
  • A Redução da Vulnerabilidade;
  • Teoria Organizativa da preparação e alerta perante Emergências;
  • Gestão do CAOS;
  • Formação de Formadores (Especifico);
  • Procedimentos gerais para a gestão de crises;
  • Conceito e tipos de situações de crises:
    • Acidentes Industriais;
    • Ameaça NRBQ;
    • Terrorismo;
    • Desastres Naturais;
    • Grandes Incêndios.
  • Enfrentando a Crise, procedimentos gerais de actuação;
  • Projecção de meios e actuação em ambiente NRBQ;
  • Equipas de Gestão de Crise;
  • Planos de Actuação;
  • Cálculo de Riscos.

MÓDULO II – FASE PRESENCIAL NO EXTERIOR
Execução dos conteúdos teóricos do Curso em Combinação simultânea, com a projecção de um Acampamento de Intervenção Imediata num campo aberto, Serão realizados exercícios e tarefas práticas, que cubram todo o espectro de técnicas e conteúdos, será utilizado o sistema de simulação avançada e serão estimuladas reacções Mecânicas e reflexos profissionais mediante a repetição de supostos cenários.

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Certificado de Habilitações;
Preenchimento do boletim de candidatura (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Bilhete de Identidade, cartão de contribuinte;
2 Fotos tipo passe devidamente identificadas (não são aceites fotografias digitalizadas);
Cheque ou comprovativo de transferência para o NIB 0033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura.

Informação e contactos

CESPU - Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Campus Universitário de Gandra - Paredes
Campus Universitário de Gandra - Paredes
R. Central de Gandra, 1317
4585-116 GANDRA PRD - PORTUGAL
Faro
Hospital de Faro - CH
Rua Leão Penedo
8000-386 Faro

Entidades parceiras

Coordenação científica

Coordenação pedagógica

Objetivos

Ao concluir esta Pós-Graduação, cada formando deverá:

  • Saberá gerir uma Situação de Crise;
  • Conhecerá a estrutura dos Cursos de Gestão de Crises;
  • Conhecerá os novos conceitos de gestão de crise bem como as ameaças que enfrenta a Sociedade Moderna;
  • Saberá gerir os novos reptos necessários para a redução da Vulnerabilidade da População Civil;
  • Terá aprendido os procedimentos de planificação e actuação perante situações de grande Emergência;
  • Possuirá os conhecimentos básicos para enfrentar uma situação de calamidade pública;
  • Adquirirá conhecimentos para operar em ambientes tóxicos graças a procedimentos de protecção e uso de equipamento NRBQ (Nuclear Radiológico Biológico e Químico);
  • Será capaz de organizar e organizar-se em momentos difíceis;
  • Saberá Sectorizar uma área de Crise;
  • Saberá:
    • Organizar um gabinete de Crise;
    • Utilizar as técnicas de Comando;
    • Projectar um Posto de Comando no Terreno;
    • Funcionar num posto de Comando;
    • Projectar no terreno um Posto Médico Avançado;
    • Funcionar num Posto Médico Avançado;
    • Projectar no terreno uma unidade NRBQ;
    • Activar o Parque de Ambulâncias;
    • Conhecer os requerimentos básicos para uma evacuação ordenada;
    • Classificar um elevado número de vítimas utilizando um método de Triagem.
  • Compreender as dificuldades de coordenação em momentos difíceis;
  • Saber imobilizar, mobilizar e transportar uma vítima politraumatizada;
  • Efectuará o resgate de vítimas em situações especiais;
  • Reforçará o espírito de equipa e trabalho em equipa;
  • Adquirirá novas perspectivas sobre liderança, disciplina e organização.

Resumo

A abordagem e a contenção dos desvios de saúde que ocorrem durante um desastre, é uma das tarefas mais difíceis de concretizar para o profissional de saúde. Requer conhecimentos específicos e a capacidade de organizar um sistema de Saúde, adequado á situação de desastre em si, associada as capacidades técnicas, proporcionando cuidados de saúde de alta qualidade num ambiente hostil e na maior parte das vezes sem os recursos que habitualmente gerem no seu ambiente de trabalho.

Metodologia

O curso desenvolve-se em aulas teórico-práticas, mas essencialmente em aulas práticas e de simulação avançada em Medicina de Catástrofe. Utiliza-se fundamentalmente o método activo com recurso à técnica de resolução de cenários práticos e cases studies.
Os formandos serão divididos em grupos e evoluirão pelas skill stations em crescente de diferenciação clínica. Cada equipa (5 formandos) terá um tutor destacado, constituindo uma referência de suporte para todos os elementos da mesma. O ratio formador/formando é de 1:5.

Destinatários

Médicos, Enfermeiros, Técnicos Superior de Saúde e todos os Agentes da Protecção Civil e licenciados de outras áreas.

Candidatura e selecção

1ªEdição - Paredes
Inscrições até ao dia 22 de Outubro de 2010

2ªEdição - Faro
Inscrições até ao dia 17 de Dezembro de 2010

Análise curricular Académica e Profissional e ordem de inscrição.

Nº de vagas para o curso

25

Carga horária

132 Horas

Unidades de crédito do curso

15

Critérios de aprovação

O número de faltas não poderá exceder 20% da carga horária. Aprovação em todos os módulos, sendo condição de aproveitamento uma classificação igual ou superior a 50%.

Duração e regime

A 1ªEdição da Pós-Graduação decorrerá de Novembro de 2010 a Abril de 2011 e a 2ªEdição de Janeiro a Julho de 2011. As aulas decorrerão à Sexta-Feira das 20:00h às 23:00h e ao Sábado das 09:00h às 13:00h e das 15:00h às 19:00h. A Formação tem dois períodos distintos, um de Formação Teórica e outro de Formação Prática divididos por 2 dias de formação Teórica em Sala e 4 dias e meio de Formação Prática.

Cronograma

Brevemente disponível.

Corpo docente

André Cunha, Enf.

Licenciatura em Enfermagem, Pós-Licenciatura em Enfermagem Médico-Cirúrgica. Enfermeiro no Serviço de Urgência do Hospital de Santa Maria da Feira. Instrutor Internacional dos cursos: First Aid, CPR e AED, First Responder, GEMS, PEPP, PHTLS, ITLS, Gestão de Crise e Incident Comand System (ICS), Instrutor Nacional dos cursos: SBV e DAE, AAPCR e CETC.

Graciete Costa Gonçalves, Enfa.

Licenciatura em Enfermagem. Enfermeira da Unidade de Cuidados Intensivos e VMER do Centro Hospitalar de Vila Real/Peso da Régua, EPE. Curso Pós-licenciatura em Enfermagem Médico-Cirúrgica. Instutora Internacional dos cursos: First Aid, CPR e AED, First Responder, GEMS, PEPP, ITLS e Gestão de Crise. Instrutor Nacional dos cursos: SBV e DAE, AAPCR e CETC.

João Sousa, Enf.
Enfermeiro Militar e Serviço de Urgência do Centro Hospitalar de Torres Vedras; Coordenador Geral GTE; Coordenador Cursos ITE; Instrutor Internacional dos cursos: First Aid, CPR e AED, Firs Responder, GEMS, PEPP, PHTLS, ITLS, Gestão de Crise e Incident Comand System (ICS); Instrutor Nacional dos cursos: SBV e DAE, AAPCR, CETC e MIMMS; Consultor Português do Curso AATT Advanced Assessment and Treatement of Trauma, Coordenador das Pos Graduações em Emergência Pré Hospitalar; Gestão de Crises e de Abordagem do Doente Critico em Situações Multi-Vitimas, Formação de Formadores de Trauma Emergência e Catástrofe, Docente Convidado da Pós Graduação de Trauma e Emergência., e da 1ª e 2ª edição do Mestrado em Tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Cardiovascular.
Marco Piedade, Enf.

Enfermeiro no Serviço de Urgência Geral e VMER do Hospital de Faro; Instrutor Internacional dos cursos: First Aid, CPR e AED, Firs Responder, GEMS, PEPP, AMLS, ITLS, Gestão de Crise e Incident Comand System (ICS); Instrutor Nacional dos cursos: SBV e DAE, AAPCR e CETC.

Fernando Gonçalves Fernandes, Enf.

Licenciatura em Enfermagem. Enfermeiro no Serviço de Urgência Geral e VMER do Hospital de Braga; Instrutor Internacional dos cursos: First Aid, CPR e AED, Firs Responder, GEMS, PEPP, AMLS, ITLS, Gestão de Crise e Incident Comand System (ICS); Instrutor Nacional dos cursos: SBV e DAE, AAPCR e CETC.

Outros Docentes Convidados

Emolumentos

Candidatura
50 Euros
Propinas
1.300 Euros ou 10 prestações mensais de 130 Euros.
(Cheques pré-datados)
20% Desconto para Cooperantes e funcionários da CESPU.
10% Desconto para Ex-alunos da CESPU, e para Instituições Protocoladas.
5% Desconto a pronto pagamento.