Introdução

A Terapia da Mão é a arte e a ciência da reabilitação do membro superior, que inclui a mão, punho, cotovelo e cintura escapular. É a fusão da teoria da terapia ocupacional e da fisioterapia que combina o conhecimento abrangente da estrutura do membro superior com a função e atividade.
O terapeuta de mão é um terapeuta ocupacional ou fisioterapeuta que, através de educação continuada avançada, experiência clínica, e interligando anatomia, fisiologia e cinesiologia, se tornou proficiente no tratamento de condições patológicas do quadrante superior resultantes de trauma, doença, afeção congênita ou deformidade adquirida.
Usando técnicas especializadas em avaliação, planeamento e tratamento, os terapeutas da mão fornecem intervenção terapêutica para prevenir ou restaurar a função e reverter a progressão de patologia do membro superior, a fim de aumentar a capacidade de um indivíduo para executar tarefas e participar plena e ativamente na vida.
O terapeuta de mão oferece atendimento a indivíduos com uma diversidade de doenças e lesões da extremidade superior, desde simples lesões de um dedo até aos complexos reimplantes das extremidades, fornecendo reabilitação pós-operatória, não-cirúrgica ou intervenção conservadora, cuidados preventivos e consultadoria em tecnologias de apoio e adaptação ambiental.
Entre as condições abordadas pelos terapeutas da mão incluem-se fraturas e luxações, lesões por esmagamentos, reparação ligamentar ou tendinosa, distúrbios de nervos periféricos, lesões desportivas, sequelas de queimaduras. No entanto, os terapeutas de mão também intervêm no tratamento de indivíduos que sofrem de problemas crônicos que produzem alterações na função da extremidade superior, como as doenças autoimunes, as doenças neurológicas, a dor, a diabetes, a distonia focal, as anomalias congênitas e os distúrbios psicogénicos que envolvem o membro superior.
Uma variedade de abordagens, técnicas e ferramentas podem ser usadas nas intervenções terapêuticas como por exemplo: exercícios personalizados projetados para aumentar a amplitude articular, a força e a destreza; terapia compressiva; dessensibilização, reeducação sensorial ou técnicas sensoriais compensatórias; eletroterapia; termoterapia; técnicas de proteção articular e de conservação de energia; intervenção na dor; treino protético; gestão do tecido cicatricial; fabrico de ortóteses para imobilização, correção, e aumento da funcionalidade; estudo de adaptações ambientais e muitas outras.
Podem-se apontar, entre outras, como vantagens da presença de um Terapeuta da Mão numa unidade de reabilitação do membro superior as avaliações precisas, os cuidados imediatos e a intervenção eficaz reduzindo o tempo total de tratamento, a melhoria nos resultados funcionais dos clientes garantindo um retorno mais rápido ao trabalho, a um estilo de vida produtiva e uma melhoria da qualidade de vida, a redução dos custos efetivos do tratamento.
Um especialista em mão pode também evoluir para a certificação internacional tendo um mínimo de cinco anos de experiência clínica, e obtendo aprovação num exame teórico e de competências práticas avançadas em reabilitação do membro superior.

Data de realização do curso

janeiro de 2016

Local(is) de realização

Campus Universitário de Gandra - Paredes
R. Central de Gandra, 1317
4585-116 GANDRA PRD - PORTUGAL

Estrutura curricular

  • Unidade Curricular 1: Anatomia Funcional do Membro Superior
  • Unidade Curricular 2: Avaliação do Membro Superior
  • Unidade Curricular 3: Patologia Neuro-musculo-esquelética do Membro Superior
  • Unidade Curricular 4: Reabilitação do Membro Superior I
  • Unidade Curricular 5: Reabilitação do Membro Superior II
  • Unidade Curricular 6: Técnicas de Reabilitação para o Membro Superior
  • Unidade Curricular 7: Metodologias de Investigação
  • Unidade Curricular 8: Projeto final
  • Unidade Curricular 9: Seminários
  • Unidade Curricular 10: Estágio em Reabilitação do Membro Superior I
  • Unidade Curricular 11: Estágio em Reabilitação do Membro Superior II (opcional)
  • Unidade Curricular 12: Monitorização de Casos Clínicos (opcional)

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass;
Fotocópia do Certificado de Habilitações; 
Preenchimento do boletim de candidatura;
Fotocópia do Bilhete de Identidade, Cartão de Contribuinte ou do Cartão de Cidadão; 
Cheque ou comprovativo de transferência para o NIB 0033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura (50 euros).

Informação e contactos

CESPU-Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Campus Universitário de Gandra - Paredes
Campus Universitário de Gandra - Paredes
R. Central de Gandra, 1317
4585-116 GANDRA PRD - PORTUGAL

Coordenação científica

Objetivos

  • Proporcionar aos alunos a aquisição de um conjunto de conhecimentos globais e específicos, teóricos e práticos, na área da Reabilitação do Membro Superior;
  • Promover a aquisição de conhecimentos sobre a avaliação e diferentes técnicas de intervenção em Reabilitação do Membro Superior;
  • Desenvolver competências necessárias para a investigação na área da Reabilitação do Membro Superior.

Metodologia

As aulas serão maioritariamente presenciais embora exista também componente letiva em B-Learning.
Todos os módulos terão componentes teóricas e práticas. Serão utilizados métodos de ensino tais como expositivo, demonstrativo, experimental e de resolução de problemas.
A metodologia de avaliação de cada unidade curricular é definida pelo respetivo formador na primeira sessão de cada módulo.
É necessária a aprovação em todas as unidades curriculares para conclusão da pós-graduação em Terapia da Mão, sendo condição de aproveitamento uma classificação igual ou superior a 10 valores.

Destinatários

Terapeutas Ocupacionais, Fisioterapeutas, alunos finalistas dos cursos de Terapia Ocupacional e Fisioterapia (excecionalmente)

Candidatura e selecção

Candidaturas até 18/12/2015.

Ordem de Inscrição, Análise Curricular Académica e Profissional.

Nº de vagas para o curso

25

Carga horária

Totais - 1350 horas obrigatórias + 270 horas opcionais

De contacto – 345 horas obrigatórias (35 estágio) + 39 horas opcionais (35 estágio)

Critérios de aprovação

Existe obrigatoriedade de frequência no mínimo de 80% da carga horária (teóricas e práticas).

Duração e regime

O curso decorrerá de janeiro a dezembro de 2016, em fins de semana não consecutivos.
As aulas presenciais decorrerão sempre que possível às:
- sextas-feiras das 18 às 22 horas;
- sábados e domingos das 9h 30m às 17h 30m.
O curso terá componentes letivas em B-Learning

Cronograma

PROVISÓRIO
(janeiro a dezembro de 2016)
O Cronograma poderá sofrer alterações por parte da Coordenação Pedagógica, sendo comunicado atempadamente.

Corpo docente

Paula Costa, Mestre

- Licenciada em Terapia Ocupacional pela ESTSP

- Mestre em Atividade Física Adaptada pela Faculdade de Desporto, Universidade do Porto

- De 1996 até à atualidade realizou diversa formação na área da Terapia da Mão tendo efetuado estágio no Centre de La Main em Toulon, França

- Trabalhou mais de 20 anos no Serviço de Reabilitação Física do Hospital da Prelada, Porto

- Atualmente é coordenadora do curso de Terapia Ocupacional da Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa, CESPU, onde, entre outras, leciona a unidade curricular de Terapia Ocupacional em Ortopedia

Rui Lemos, Prof. Doutor

- Licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto

- Doutorado em Ciências Médicas pela Universidade do Porto

- Professor auxiliar convidado da unidade curricular de “Ortopedia” do curso de Medicina do ICBAS

- Estagiou no Centro de Cirurgia da Mão de Lyon

- Assistente Graduado do Serviço de Ortopedia do Hospital Geral de Santo António

- Coordenador da consulta de sinistralidade do Hospital de Santa Maria, Porto

- Coordenador da secção de cirurgia da mão da SPOT no biénio 2006/2008

- Mais de 30 anos de experiência profissional.

Rosário Simões, Drª.

- Licenciada em Terapia Ocupacional

Ana Tavares, Drª.

- Licenciada em Terapia Ocupacional pela Escola Superior de Saúde de Alcoitão

- Desenvolve a sua atividade profissional no espaço de reabilitação Manustrata, por si criado, em diversas áreas de intervenção, especialmente na reabilitação da mão

- Membro da direção do Instituto Português de Reumatologia para o triénio 2004 a 2007

- Primeiro membro correspondente português da EFSHT – European Federation of Societies for Hand Therapy (1999)

- Sócia agregada da Sociedade Portuguesa da Cirurgia da Mão

Liliana Teixeira, Mestre

- Licenciada em Terapia Ocupacional pela ESTSP

- Mestre em Reabilitação Neurológica pela Brunel University, West London

 - Exerce funções no Royal Hospital for Neuro-disability - West Hill Sw15 3SW, London, de 2005 até à atualidade

 - Membro da Associação Britânica de Terapeutas Ocupacionais (British Association of Occupational Therapists)

- Membro da National Association of Neurological Occupational Therapists

- Participou na equipa que desenvolveu e validou o Sensory Modality Assessment and Rehabilitation Tecnhique (SMART)

- Lecionou diversas unidades curriculares na ESSVS

Sofia Charrua, Mestre

- Licenciada em Terapia Ocupacional pela ESTSP

 - Mestre em Terapia Ocupacional (especialização em crianças e jovens) pela ESTSP

- Pós-graduação em Integração Sensorial pela universidade da Califórnia do Sul em parceria com a 7 Senses e a Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa, CESPU

- Curso “ICF Framework as a clinical problem-solving tool” – Prof. Mats Granlund, Universidade de Jönköping, Suécia

- Curso “Aplicação de Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – CIF”, Escola Superior de Educação, IP Porto