Introdução

O exercício da profissão na área da saúde, obriga-nos a desempenhar as nossas funções, tendo em conta a informação clínica, intervindo muitas vezes na conceção, programação, planeamento, realização e avaliação de exames na área da radiologia, com vista ao tratamento do doente.
A coordenação do curso de radiologia do ESSVA decidiu implementar, um conjunto de iniciativas que proporcionarão aos profissionais de saúde, uma formação complementar em áreas de interesse e especificidade avançada. A elaboração deste currículo pretende cimentar e fomentar o aumento de competências em Ultrassonografia, que proporcionem um desempenho profissional autónomo, eficaz, eficiente e responsável nesta área de diagnóstico. Auscultando o mercado de trabalho, nacional e internacional, nomeadamente nos países do norte da Europa e Espanha facilmente se depreende que existe uma concreta necessidade de formação no que à Ultrassonografia diz respeito, tendo em conta a possibilidade de emprego ao nível Europeu.
A formação inicial (atual e especialmente anterior à reestruturação dos cursos tendo em conta o Tratado de Bolonha) de muitos profissionais de saúde, apesar de essencial, não os capacita totalmente para o desempenho autónomo, responsável e competente na área da Ultrassonografia. É nesta constatação que assenta a necessidade de uma formação mais específica nesta área do saber. A necessidade de aprofundamento, evolução e melhoria das competências e conhecimentos científicos nestas áreas, a formação ao longo da vida, pós graduada, sustentada e defendida pelo Tratado de Bolonha, entidades nacionais e internacionais que representam as nossas profissões sustentam e justificam estas formações.

Data de realização do curso

Novembro de 2018

Estrutura curricular

Descrever a anatomia normal, função, técnica de Ultrassonografia, e aparência da região abdominal e pélvica.

Sistemática de exploração ecográfica Abdominal Normal: Hépato-Biliar, Pâncreas e Grandes Vasos.

Avaliação ecográfica Abdominal Patológico: Hépato-Biliar, Pâncreas e Grandes Vasos.

Manuseamento do ecógrafo, práticas de eco Abdominal: Hépato-Biliar, Pâncreas e Grandes Vasos (Com Modelos humanos).

Web: Formação -CD-Vídeos-Manuais-Galeria- Casos Clínicos-Campus Online

Avaliação ecográfica Abdominal Normal: Urológico, Baço, Pélvico, Peritoneu.

Avaliação ecográfica Abdominal Patológico: Urológico, Baço, Pélvico, Peritoneu.

Práticas de Eco Abdómen Urológico, Baço, Pélvico, Peritoneu. (Com Modelos)

Identificar as características de fluxo normal e anormal de doppler; Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia, e aparência ultrassonográfica normal do fígado e vias biliares;

Analisar os critérios diagnósticos atuais Doppler;

Descrever a anatomia normal, patologia função, técnica de Ultrassonografia, e a aparência do pâncreas;

Descrever a anatomia normal e variantes, função, patologia, técnica de Ultrassonografia e normal aparência ultrassonográficas dos rins e do trato urinário inferior;

Descrever a anatomia normal patologia, função, técnica de Ultrassonografia e a aparência do baço;

Descrever a anatomia normal, patologia e variantes, função e aparência ultrassonográfico da próstata;

Patologia avançada Abdominal e pélvica:

Correlacionar indicações clínicas e achados ecográficos associados à doença hépato-biliar;

Identificar patologia biliar em termos de aparência ultrassonográfica, sequelas, e patologias associadas;

Correlacionar as indicações clínicas e achados ecográficos associados com valores doença hepática;

Discutir patologia hepática em termos de aparência ultrassonográficos;

Descrever patologias associadas e sequelas em relação à doença hepática;

Correlacionar indicações clínicas e achados ecográficos associados com a doença pancreática;

Discutir patologia pancreática em termos de aparência ultrassonográfica, sequelas, e patologias associadas;

Correlacionar as indicações clínicas e achados ecográficos associados com a doença do trato urinário;

Descrever a patologia trato urinário em termos de aparência ultrassonográficos;

Descrever as patologias associadas e sequelas em relação à doença do trato urinário;

Descrever a patologia do baço em termos de aparência ultrassonográfica, sequelas, e patologias associadas;

Identificar as indicações clínicas e achados ecográficos, associados com a doença da próstata;

Identificar as indicações clínicas e achados ecográficos associados com anormalidades e doenças do sistema reprodutor feminino e masculino.

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Certificado de Habilitações;
Preenchimento do boletim de candidatura (Consulte os documentos de suporte);
Fotocópia do Bilhete de Identidade, Cartão de Contribuinte ou do Cartão de Cidadão;
Cheque ou comprovativo de transferência para o IBAN PT50 0033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura.

Informação e contactos

CESPU - Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
R. José António Vidal,81
4760-409 Vila Nova de Famalicão - PORTUGAL

Entidades parceiras

Coordenação científica

Coordenação pedagógica

Objetivos

Proporcionar aos alunos a aquisição de um conjunto de conhecimentos teórico e práticos aprofundados na área Ultrassonografia abdominal e pélvica para alunos que já têm formação em ecografia inicial; Fornecer competências aos alunos para que sejam capazes de executar e avaliar de forma completamente autónoma exames da área da Ultrassonografia abdominal e pélvica. Pretende-se que os alunos aumentem e alarguem o conhecimento relativo a esta área de diagnóstico, tendo em conta os conhecimentos adquiridos anteriormente;

Aperfeiçoar a  sistemática de exploração ecográfica ao nível dos grandes vasos e suas colaterais, espaço retroperitoneal e cavidades virtuais do abdómen.

Dotar os alunos de um aperfeiçoamento da sua sistemática de exploração ecográfica da região abdominal e pélvica, nos diferentes planos, reconhecendo todas as estruturas visualizadas.

Dar especial ênfase às patologias e casos clínicos dos Sistemas Gastro-intestinal, Urinário e Reprodutor, focando as patologias de diagnóstico ecográfico. Dotar os alunos de conhecimentos e sentido crítico na avaliação de padrões ecográficos anormais e fazer a respectiva relação com a provável patologia. Desenvolver nos alunos sentido crítico na avaliação das imagens ecográficas durante o exame de exploração previamente desenvolvido.

Preparar, de igual modo, os alunos para a concepção, planeamento, organização, execução e avaliação de exames do foro da Ultrassonografia abdominal e pélvica; Evidenciar conhecimentos de anatomia normal, Identificar os processos patológicos e os parâmetros fisiológicos, as manifestações desses, tendo em conta a avaliação por Ultrassonografia; Proporcionar aos alunos aptidões para a aplicação e análise dos resultados dos protocolos utilizados em Ultrassonografia;

Proporcionar aos alunos aptidão para a aplicação de diferentes métodos e técnicas, no âmbito da Ultrassonografia abdominal e pélvica, com vista à obtenção de diagnóstico por imagem; Proporcionar aos alunos aptidões para a conceção, planeamento, organização e concretização de um plano de intervenção adequado às necessidades individuais de cada doente, tendo em conta a informação clínica, o estado do paciente e o objetivo final da realização do exame, bem como aptidão para análise da implementação desse plano e introdução de alterações sempre que necessário; Dotar os alunos de uma experiência intelectualmente estimulante que lhes permita desenvolver competências, capacidades e atitudes a exercer em diferentes contextos profissionais; Desenvolver competências de trabalho sistemático e rigoroso, com sentido crítico; Investir na formação ao longo da vida, obtendo formação e aptidões que demonstrem ser essenciais à sua atividade profissional; Comportar-se de acordo com códigos de conduta profissional.

Metodologia

As estratégias de avaliação deverão ser diversificadas, adaptando-se às características específicas de cada unidade/módulo curricular e tendo como principal objetivo proporcionar ao estudante oportunidades de aprendizagem nas quais ele seja o sujeito efetivo dessa aprendizagem.

Destinatários

Profissionais de Saúde

Candidatura e selecção

Inscrições até 31/10/2018

Ordem de inscrição.

Nº de vagas para o curso

25

Carga horária

11 horas contato

32 horas  E-Learning

Unidades de crédito do curso

4

Critérios de aprovação

A avaliação terá duas componentes, uma prática (80%) e uma teórica online no campus de ultrassonografia (20%). O diploma de formação avançada em Ultrassonografia Abdominal e Pélvica (Aperfeiçoamento), só será emitido aos alunos que obtiverem aprovação ao Módulo curricular.

Presença obrigatória em 80% das aulas previstas e realização de todas tarefas online no campus de ultrassonografia. Em situações omissas, aplica-se o estipulado em Regulamento Pedagógico do IPSN-ESSVA sobre este assunto.

Cronograma

24 de novembro de 2018

8h30 às 12h30 e das 13h30 às 20h30    

Corpo docente

Manuel Duarte Lobo, Mestre

Docente de Ensino Superior tendo leccionado na Escola Superior de Saúde Cruz Vermelha Portuguesa - Lisboa.

Participante do Skills Course in Musculoskeletal Ultrasound do Royal College of Radiologists – Oxford.

Curso de Aperfeiçoamento em Ecografia Músculo-esquelética em Atenção Primária e Urgências e Curso de iniciação em Ecografia Abdominal FAST e Pleuro Pulmonar.

Membro e formador do Grupo de Trabajo en Ultrassonografia desde 2011; Semergen, diretor Norte Portugal.

Marcus Vinicius Cocentino Fernandes, Dr.

Medico prestador de serviços em diversas instituições privadas na área do Radiodiagnóstico, nomeadamente: CMP-Centro Médico da Praça, Clínica do  Marco - Arrifana de Sousa, HSCM- Arouca e HSCM-Resende.

Ex-docente  colaborador da UFF- NITEROI -RJ e do IPGM Carlos Chagas - RJ de Radiodiagnóstico. full-member da ESR e da SPRMN desde 2006.

Nabor Diaz Rodriguez, Dr.
Licenciado em medicina na Universidade Santiago de Compostela. Médico assistente de seção de ecografia musculo-esquelética do departamento de radiologia do hospital Henry Ford, Detroit EUA 1994-1995. Membro do comité organizador do I ao VII curso internacional de ecografia musculo-esquelética de 1995-2000. Coordenador nacional do grupo de trabalho em ecografia Semergen.