Introdução

O exercício da profissão de profissionais de saúde, obriga-os a desempenhar as suas funções, tendo em conta a informação clínica, intervindo muitas vezes na conceção, programação, planeamento, realização e avaliação de exames na área da radiologia, com vista ao tratamento do doente.
A coordenação do curso de radiologia do ESSVA, decidiu implementar, um conjunto de iniciativas que proporcionarão aos profissionais de saúde, uma formação complementar em áreas de interesse e especificidade avançada. A elaboração deste currículo pretende cimentar e fomentar o aumento de competências em Ultrassonografia, que proporcionem um desempenho profissional autónomo, eficaz, eficiente e responsável nesta área de diagnóstico. Auscultando o mercado de trabalho, nacional e, especialmente, internacional, nomeadamente nos países do norte da Europa e Espanha facilmente se depreende que existe uma concreta necessidade de formação no que à Ultrassonografia diz respeito, tendo em conta a possibilidade de emprego ao nível Europeu para estes profissionais.
A formação inicial (atual e especialmente anterior à reestruturação dos cursos tendo em conta o Tratado de Bolonha) de muitos profissionais de saúde, apesar de essencial, não os capacita totalmente para o desempenho autónomo, responsável e competente na área da Ultrassonografia, é nesta constatação que assenta a necessidade de uma formação mais específica nesta área do saber. A necessidade de aprofundamento, evolução e melhoria das competências e conhecimentos científicos nestas áreas, a formação ao longo da vida, pós graduada, sustentada e defendida pelo Tratado de Bolonha, entidades nacionais e internacionais que representam a nossa profissão sustentam e justificam esta pós graduação.

Data de realização do curso

Dezembro de 2015 a Janeiro de 2016

Áreas de conhecimento

  • Medicina
  • Radiologia

Estrutura curricular

A física e a instrumentação do ultra-som utilizado no diagnóstico médico moderno; Propriedades do ultra-som, propagação, atenuação, reflexão, refracção e dispersão no tecido do corpo humano; Transdutores de ultra-som e suas propriedades, princípios físicos, configurações, vantagens, desvantagens, limitações; Tipos de aquisição de imagem em Ultrassonografia, modo B, modo M, real-time, 2D, 3D, 4D, Dopller e a cores; O aparelho de Ultrassonografia, seus componentes, características, funcionalidades, princípios físicos, controle e processamento de imagem; A técnica Dopller, a imagem com cor, espectro doppler, imagens de fluxo, a hemodinâmica; A imagem em Ultrassonografia, hipoecogénicas, ecogénicas, hiperecogénicas e anecogénicas; Recentes avanços em transdutores e tecnologia de imagem; Controlo de qualidade, manutenções preventivas; Artefactos em Ultrassonografia e técnicas para os minimizar/eliminar; Efeitos biológicos e considerações de segurança. A anatomia e fisiologia do sistema digestivo e glândulas anexas; A anatomia e fisiologia do sistema excretor e reprodutivo; A anatomia e fisiologia do sistema linfático abdominal e pélvico; A esplancologia; A anatomia de superfície e topográfica do abdómen e pelve.

Descrever a anatomia normal, função, técnica de Ultrassonografia, e aparência da região abdominal e pélvica.

Identificar as características de fluxo normal e anormal e formas de onda; Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia, e aparência ultrassonográfica normal do fígado e vias biliares;

Analisar os critérios diagnósticos atuais Doppler;

Descrever a anatomia normal, função, técnica de Ultrassonografia, e a aparência do pâncreas;

Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia e normal aparência ultrassonográficas dos rins e do trato urinário inferior;

Discutir os critérios diagnósticos atuais Doppler

Descrever a anatomia normal, função, técnica de Ultrassonografia e a aparência do baço;

Discutir os critérios diagnósticos atuais Doppler.

Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia e aspeto ultrassonográfico das glândulas supra-renais;

Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia e normais aparências ultrassonográficas do trato GI;

Descrever a anatomia normal e variantes, função, técnica de Ultrassonografia e aparência da parede abdominopelvica e cavidades;

Descrever a anatomia normal e variantes, função e aparência ultrassonográfico da próstata;

Descrever a técnica de Ultrassonografia para avaliar a próstata;

Descrever a embriologia, anatomia, função e normais aparências ultrassonográficas da pelve feminina;

Discutir as técnicas de Ultrassonografia, incluindo as tecnologias emergentes, usados para avaliar a pélvis feminina.

Patologia Abdominal e pélvica:

Correlacionar indicações clínicas e valores laboratoriais associados à doença biliar;

Identificar patologia biliar em termos de aparência ultrassonográfica, sequelas, e patologias associadas;

Descrever patologias associadas e sequelas em relação à doença biliar;

Correlacionar as indicações clínicas e laboratoriais associadas com valores doença hepática;

Discutir patologia hepática em termos de aparência ultrassonográficos;

Descrever patologias associadas e sequelas em relação à doença hepática;

Correlacionar indicações clínicas e valores laboratoriais associados com a doença pancreática;

Discutir patologia pancreática em termos de aparência ultrassonográficos, sequelas, e patologias associadas;

Correlacionar as indicações clínicas e laboratoriais associadas com a doença do trato urinário;

Descrever a patologia trato urinário em termos de aparência ultrassonográficos;

Descrever as patologias associadas e sequelas em relação à doença do trato urinário;

Correlacionar indicações clínicas e valores laboratoriais associados com a doença esplénica;

Descreva a patologia do baço em termos de aparência ultrassonográfica, sequelas, e patologias associadas;

Descrever patologias associadas e sequelas em relação à doença esplénica;

Correlacionar as indicações clínicas e valores laboratoriais associados à patologia das supra-renais;

Descreva patologia da supra-renal em termos de aparência ultrassonográficos, sequelas, e patologias associadas;

Correlacionar as indicações clínicas e valores laboratoriais, associadas à doença do trato gastrointestinal;

Descreva a patologia do trato gastrointestinal em termos de aparência ultrassonográfica;

Descrever patologias associadas e sequelas em relação à doença do trato GI;

Correlacionar as indicações clínicas e valores laboratoriais com patologia

da parede e cavidade abdominopélvica;

Descreva a patologia da parede e cavidade abdominopélvica em termos de Ultrassonografia, aparência e sequelas associadas;

Identificar as indicações clínicas e valores laboratoriais, associadas com a doença da próstata;

Identificar as indicações clínicas e valores laboratoriais associados com anormalidades e doenças do sistema reprodutor feminino e masculino;

Descreva anomalias congénitas e patologia em termos de aspeto ultrassonográfico, sequelas e patologias associadas.

Documentação necessária de candidatura

Curriculum Vitae em modelo Europass;

Fotocópia do Certificado de Habilitações; 

Preenchimento do boletim de candidatura;

Fotocópia do Bilhete de Identidade,

Cartão de Contribuinte ou do Cartão de Cidadão; 

Cheque ou comprovativo de transferência para o NIB 0033.0000.00048634338.29, no valor da candidatura.

Observações

Este curso de formação é realizado em colaboração com o GTE - Grupo Trabajo Ecografía - ESPANHA.
http://www.ecografia.eu

Informação e contactos

CESPU - Formação
Rua Central de Gandra, 1317
4585-116 Gandra - Paredes
Tel. 224 157 174/06
info@formacao.cespu.pt
www.cespu.pt

Local(is) de formação do curso

Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
Campus Académico de Vila Nova de Famalicão
R. José António Vidal,81
4760-409 Vila Nova de Famalicão - PORTUGAL

Coordenação científica

Coordenação pedagógica

Objetivos

Proporcionar aos alunos a aquisição de um conjunto de conhecimentos teórico e práticos na área Ultrassonografia abdominal e pélvica; Fornecer competências aos alunos para que sejam capazes de executar e avaliar exames da área da Ultrassonografia abdominal e pélvica. Pretende-se que os alunos aumentem e alarguem o conhecimento relativo a esta área de diagnóstico;

Preparar os alunos para a concepção, planeamento, organização, execução e avaliação de exames do foro da Ultrassonografia abdominal e pélvica; Evidenciar conhecimentos de anatomia normal, Identificar os processos patológicos e os parâmetros fisiológicos, as manifestações desses, tendo em conta a avaliação por Ultrassonografia; Proporcionar aos alunos aptidões para a aplicação e análise dos resultados dos protocolos utilizados em Ultrassonografia;

Proporcionar aos alunos aptidão para a aplicação de diferentes métodos e técnicas, no âmbito da Ultrassonografia abdominal e pélvica, com vista à obtenção de diagnóstico por imagem; Proporcionar aos alunos aptidões para a concepção, planeamento, organização e concretização de um plano de intervenção adequado às necessidades individuais de cada doente, tendo em conta a informação clínica, o estado do paciente e o objectivo final da realização do exame, bem como aptidão para análise da implementação desse plano e introdução de alterações sempre que necessário; Dotar os alunos de uma experiência intelectualmente estimulante que lhes permita desenvolver competências, capacidades e atitudes a exercer em diferentes contextos profissionais; Desenvolver competências de trabalho sistemático e rigoroso, com sentido crítico; Pretende-se capacitar e fornecer ferramentas necessárias aos alunos, tendo em conta a tomada de decisões na compra e melhoria dos equipamentos de Ultrassonografia; Investir na formação ao longo da vida, obtendo formação e aptidões que demonstrem ser essenciais à sua actividade profissional; Comportar-se de acordo com códigos de conduta profissional.

Resumo

O exercício da profissão de profissionais de saúde, obriga-os a desempenhar as suas funções, tendo em conta a informação clínica, intervindo muitas vezes na conceção, programação, planeamento, realização e avaliação de exames na área da radiologia, com vista ao tratamento do doente.

Metodologia

A metodologia de ensino baseia-se essencialmente num conjunto de aulas teóricas, teórico-práticas e práticas em sala de aula. As aulas práticas com equipamentos de ecografia/ultrassonografia.

Destinatários

Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica e Médicos.

Candidatura e selecção

Candidaturas até 27-11-2015

Análise curricular Académica e Profissional e ordem de inscrição.

Nº de vagas para o curso

25

Carga horária

48 Horas

Unidades de crédito do curso

6,5

Critérios de aprovação

O número de faltas não poderá exceder 20% da carga horária.

Aprovação à unidade curricular

Duração e regime

As aulas serão realizadas às sextas feiras, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 e  aos sábados, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 e ao domingo, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Cronograma

11, 12 e 13 de Dezembro de 2015

8, 9 e 10 de Janeiro de 2016

Corpo docente

António Almeida Dias, Prof. Doutor
Lic. e Doutorado em Medicina. Docente Universitário. Director do IPSN e Presidente do Grupo CESPU.
Angel Rodriguez Lourenzo, Dr.
Licenciado em Medicina e Cirurgia pela Universidade de Santiago de Compostela. 1985. Especialista em Metodologia de Investigação pela Universidade de Vigo. 1996. Especialista em Medicina de Emergência pela Universidade de Vigo. 1996. Certificado of Advanced CPR. SMIUC. 1996. Certificado de ultra-som abdominal. SEECO. 1997. Certificado de Medicina de Emergência. Semes. 1998.
Nabor Diaz Rodriguez, Dr.
Licenciado em medicina na Universidade Santiago de Compostela. Médico assistente de seção de ecografia musculo-esquelética do departamento de radiologia do hospital Henry Ford, Detroit EUA 1994-1995. Membro do comité organizador do I ao VII curso internacional de ecografia musculo-esquelética de 1995-2000. Coordenador nacional do grupo de trabalho em ecografia Semergen.
Diane Soares, Dra.
Bacharel em Sonografia pela University of Medicine and Dentistry of New Jersey. Licenciada em Radiologia. Ex Sonografista no St. Joseph´s Regional Medical Center in New Jersey. Ex Sonografista no St. Barnabas Medical Center in New Jersey. Membro da Society of Diagnostic Medical Sonographers. Membro da ordem RDMS (Registry of Diagnostic Medical Sonographers). Membro do Grupo de Trabajo en Ecografia Semergen, diretora Norte Portugal.
Lídio Silva, Eng.

Mestre em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica. Bacharel em Engenharia Electrotécnica. Docente da Unidade Curricular de Equipamentos em Imagiologia e de Tomografia Computorizada e Ressonância Magnética da CESPU. Ex. Responsável Técnico de Produto para Portugal para Tomografia Computorizada e Imagem Molecular na General Electric Healthcare.